sexta-feira, 19 de junho de 2009

Day After


No meu trabalho, a pergunta que alguns me fizeram foi a seguinte: "O que aconteceu com a F1?"
Se eu soubesse explicar em poucas palavras diria, mas a complexidade do assunto não permitia, então só me restou dizer o clássico" eu não sei". Pensando melhor no assunto, a única conclusão é que a F1 nunca mais será a mesma. Já não era antes, já que ela sempre foi uma caegoria em constante mutação. Mas essa revolta da FOTA contra FIA, se rebelando anunciando um novo campeonato é uma atitude ousada, porém muito arriscada. Acredito que não tenha havido melhor forma para demostrar a insatisfação perante os mandos e desmandos da FIA, mas romper acordos assinados(todas as equipes tem um contrato com a FOM com os direitos televisivos até 2011) assim é apostar demais na grana que os fabricantes têm. Além do mais, qualquer categoria automobilistica tem que ter autorização da FIA, então Max Mosley se quiser vetar essa categoria, apelidada de F-FOTA, tranquilamente. Além disso quais circuitos aceitariam essa nova categoria? Monza e Spa com certeza não poderão entrar no calendário deles, com o medo de sofrer sanções severas da FIA.

Mas se a FOTA seguir realmente o dificil caminho de fazer um campeonato próprio em seis meses, a FIA é que estará encrencada, pois terá que arrumar várias equipes pra completar o grid. Nas entrevistas, Mosley mostra extrema tranquilidade em dizer. Não está preocupado com a rebeldia, mas deve fazer concessões em breve. Assim como a FOTA deve diminuir a birra. Talvez esse seja o último blefe da FOTA, talvez o mais letal, e a definição disso ainda vai demorar, talvez em 2010,Em Melbourne é que tenhamos uma definição. Mas eu fiquei muito desgostoso com o campeonato, com a F1 que aprendi a gostar tanto, agora é um antro de politicagem absurda, a essência se perdeu há muito tempo. A F1 sempre foi uma categoria de vanguarda que acabou se tornando cada vez mais cara e inatingível. A FIA tentou de uma maneira porca reverter a situação e a FOTA conseguiu ser pior ainda, criando uma deserção desnecessária. Quando a CART e IRL se separaram quando ela era a categoria automobilistica mais popular do EUA e ganhando cada vez mais adeptos pelo mundo, elas perderam muito. Tanto que quando se fundiram novamente, viu-se a fraqueza das categorias, já que elas foram engolidas pela NASCAR sem dó e nem piedade. A F1 pode estar indo pro mesmo caminho, e se não houver nenhum recuo de qualquer lado nos preparemos para o pior.

* Hoje não terá seção de fotos e nem "nossos pilotos falaram". Estou muito desanimado com a F1 e tudo isso que está acontecendo. A disputa nos bastidores estão muito mais importante que a disputa na pista. E o texto de hoje se opôs um pouco de ontem, isso se deu porque eu fiquei meio atordoado com isso, a primeira coisa que eu pensei foi que a Williams ia terminar! Mas acredito que não...

6 comentários:

Felipão disse...

Eu acho a missão da FIA mais simples, além de contar com o subsídio do Ecclestone. Seria mais barato que pagar um monte de multas por quebra de contrato...

Loucos por F-1 disse...

Marcão, estou sentindo extamento a mesma coisa que você. Estou meio desgostoso com o campeonato desse ano e com toda essa guerra política que envolve a categoria. Espero que as coisas se resolvam logo.

Abraço!

Leandro Montianele

Speeder_76 disse...

Já não acredito mais em "bluffs". É mesmo a guerra, e só param quando correrem com Max e Bernie. É certo e sabido que isto é uma guerra de egos, poder e dinheiro (o sexo é para o Max, e é dos esquisitoides...) e com estes desgastes dos últimos meses, combinados com as posturas de Max e Bernie, acho que eles tinham de dizer "chega!" para demonstrarem que queriam ser levados a sério.


Pagamos esse preço? Agora sim. Mas se isso fizer com que os dois desapareçam de vez da face da Terra, pagarei com prazer.

Felipe Maciel disse...

É mesmo inacreditável, Marcão.
A gente que fica torcendo pra chegar fim de semana de corrida sente um impacto grande quando tudo ameaça acabar. Não sei se haverá F-1, F-Fota, ou o que for. Tudo ficou incerto.
A guerra atingiu proporções extremas, e a nossa impotência de espectador nos deixa à deriva dessa derrocada história.
É mesmo inacreditável.

F-1 A.L.C. disse...

marcos, tenho problemas para ingressar neste blog, não sei porqué... desculpa a ausência

concordo, a F1 nunca mais será a mesma, e as relações dos organizadores com as equipes foram tão danificadas que não é possivel acreditar que uma negociação rápida possa resolver alguma coisa

agora temos que ficar de olho em resultados a longo prazo, em negociações menos apressadas.

só a partir de agora, vamos a ver se há possibilidade de entablar negociações

Ron Groo disse...

Ando pensando nisto como um jogo de poquer, sujo, mas poquer.

Quem nos garante que a FOTA não está com um Full House nas mãos. E quem garante não estar blefando.

Devemos lembrar que não há esportistas alí (fora os pilotos e mecanicos e engenheiros) os dirigentes são todos homens de negócios e o negpocio vai sempre vencer, ou seja, dar lucro. Se der prejuizo não é negócio e ai...

Enquanto assistimos as corridas eles jogam poquer..

Postar um comentário

  ©GP Séries - GO Williams GO! - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo